Recados e Novidades

Meu facebook:
http://www.facebook.com/?ref=tn_tnmn

Para troca de livros:

Projeto Palavras Cruzadas:

"Já é vender a alma não saber contentá-la." Albert Camus - O Mito de Sísifo.

O projeto 'Palavras Cruzadas' promove encontros mensais (segundo sábado de cada mês) em que são lidos e discutidos trechos de obras importantes da literatura e filosofia surgidas à partir do século XX.

No encontro do dia 13/07 o livro utilizado será 'O Mito de Sísifo' de Albert Camus.

O evento começa às 15h30min.

A coordenação é de Vanessa Molnar, historiadora (USP) e escritora e Fábio Donaire, estudante do Bacharelado em Ciências e Humanidades (UFABC). Estamos localizados na Rua Professor José Franco, 166 – Bangu (a 10min da UFABC de Santo André, na rua do restaurante Frangasso).

A entrada é franca.


quinta-feira, 2 de maio de 2013

O voo de Icarus




Eu sempre apoio os escritores nacionais de fantasia, afinal eu também sou um (ainda que tímido), por outro lado sempre fico com reservas a qualidade das mesmas obras e, para não dizerem que tenho má vontade, comprei uma série de livros e comecei a ler.
O primeiro livro foi o Voo de Icarus, o livro de estreia do escritor gaúcho Estevan Lutz. A primeira coisa que fiz foi ler as resenhas no Skoob, muita gente dando ótimas notas e dizendo que o livro é sensacional e etc. E lá fomos nós para a leitura.
O argumento é muito interessante: Uma droga sintética aliada a um tratamento com Nanorrobôs que causam um efeito colateral de “desdobramento da alma” ou viagem astral. Pessoalmente, adoro o tema "viagem astral".
Mas o desenvolvimento é muito travado, por causa das longas explicações de forma didática e inserções de opiniões pessoais do autor que não dão desenvolvimento para a história (e sinceramente, às vezes, irritante), para os leitores mais exigentes a leitura pararia antes do capítulo 5.
Do capitulo 6 ao 12, a história começa tomar um desenvolvimento, não chegando a empolgar, dá a impressão que vai acontecer algo interessante, porém logo, vem mais explicações didáticas e opiniões pessoais do autor que travam a história, menos do que na primeira parte.
E o final é muito obvio.
O que é uma pena, porque pelo argumento perdeu-se a oportunidade de explorar várias coisas. O que peca no livro é que não há um acontecimento que muda a história que vai indo de forma linear.

             Talvez um dos motivos da história ser tão travada é que ela é escrita em 1ª pessoa, talvez ela escrita em 3ª pessoa se desenrolasse mais. Escrever em 1ª pessoa intercalado com diálogos dificilmente dá certo.
Apesar dos muitos elogios, alguns usuários do Skoob, também fizeram essas críticas que eu fiz, mas ao contrário deles, não achei a obra um horror a ponto de ser jogada na lata do lixo. A história tem alguns pontos interessantes e se autor quiser pode melhorar e muito.
O que me parece no caso especifico (e de outros autores nacionais de fantasia), é que os autores não leem ou só leem coisas do mesmo gênero.
O autor tem muito que crescer e faço votos que ele consiga, porque nós precisamos, mas por este livro eu o considero apenas regular.
            Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse blog usa moderação em menos de 24h seu comentário será exibido, desde que seja relevante.

 
BlogBlogs.Com.Br diHITT - Notícias