Recados e Novidades

Meu facebook:
http://www.facebook.com/?ref=tn_tnmn

Para troca de livros:

Projeto Palavras Cruzadas:

"Já é vender a alma não saber contentá-la." Albert Camus - O Mito de Sísifo.

O projeto 'Palavras Cruzadas' promove encontros mensais (segundo sábado de cada mês) em que são lidos e discutidos trechos de obras importantes da literatura e filosofia surgidas à partir do século XX.

No encontro do dia 13/07 o livro utilizado será 'O Mito de Sísifo' de Albert Camus.

O evento começa às 15h30min.

A coordenação é de Vanessa Molnar, historiadora (USP) e escritora e Fábio Donaire, estudante do Bacharelado em Ciências e Humanidades (UFABC). Estamos localizados na Rua Professor José Franco, 166 – Bangu (a 10min da UFABC de Santo André, na rua do restaurante Frangasso).

A entrada é franca.


quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Chegou o verão... Chegou à chuva...


É incrível como a falta de planejamento é latente em nosso país e eu não digo só na esfera governamental, mas também nas empresas privadas (escrevo isso, pois sou gestor de TI).

Aquele que tiver surpreso com as enchentes que assolam nosso país só pode ser falso, aqui na minha região (ABC Paulista), desde que eu me entendo por gente houve enchente, fosse do Rio Tamanduateí, Ribeirão dos Couros ou Córrego dos Meninos.

O mais impressionante não bastou as ultimas tragédias (Angra dos Reis/RJ, Região serrana do RJ (a maior da história), Mauá/SP, Santa Catarina, Belo Horizonte só pra ficar nas ultimas), ninguém planejou nada.

Na verdade houve sim, conforme o Bom Dia Brasil da rede Globo, nosso ilustre ministro Fernando Bezerra Correia do ministério da Integração Social recebeu uma verba de R$ 58 milhões para a prevenção de enchente para o país todo, sabem quantos foram repassados? 10%. E desses 10% sabem quantos foram para Pernambuco terra do ministro que anseia a prefeitura de Recife? 90%.

A desculpa foi que as prefeituras e governos não apresentaram projetos viáveis ou simplesmente não apresentaram em contrapartida as prefeituras e governo dizem que a burocracia é intransponível.

A pergunta que não quer calar:

Onde foi parar o dinheiro de combate as enchentes?

Uma boa pergunta para o ministro responder.

Enquanto isso vamos navegar no mar de lama da corrupção, das chuvas, ceifando a vida das crianças, idosos e destruindo sonhos e auto-estima do povo trabalhador.

Pra não dizer que só sei reclamar, tenho algumas idéias para amenizar os problemas da enchentes, afinal, não tem como controlar a mãe natureza.

- Limpeza das bocas de lobos e bueiros diariamente, principalmente no verão.

- Um grande plano de habitacional com urbanistas gabaritados desenvolvendo bairros arborizados com escolas, posto de saúde básico, preventivo, delegacia de policia e um sistema de transporte eficiente tal como o trem (não precisa ser metrô) para levar os trabalhadores, tudo simples, mas limpo, funcional e bem cuidado. A própria população cuidaria do bairro que atenderia no máximo 32.000 habitantes.

- Com os bairros planejados e longe de rios, faríamos a transferência dos moradores para tais bairros, lógico que eles pagariam uma pequena prestação pelas casas e quem fizesse contrato de gaveta e grilagem seria imediatamente preso sem fiança.

- Os morros se transformariam em parques santuários da fauna e da flora.

Com estes projetos acredito que geraríamos empregos nas áreas de construção civil, educacional, medicina, segurança e florestal, sem contar o desenvolvimento do comercio.

Não fiz as contas disso, mas tenho certeza que teria recursos mais que suficientes, o que falta é boa vontade e gente não esqueçam.

Votem certo!

E vamos orar pelos flagelados e pedir para que ninguém morra vitima de enchentes neste verão.

Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse blog usa moderação em menos de 24h seu comentário será exibido, desde que seja relevante.

 
BlogBlogs.Com.Br diHITT - Notícias