Recados e Novidades

Meu facebook:
http://www.facebook.com/?ref=tn_tnmn

Para troca de livros:

Projeto Palavras Cruzadas:

"Já é vender a alma não saber contentá-la." Albert Camus - O Mito de Sísifo.

O projeto 'Palavras Cruzadas' promove encontros mensais (segundo sábado de cada mês) em que são lidos e discutidos trechos de obras importantes da literatura e filosofia surgidas à partir do século XX.

No encontro do dia 13/07 o livro utilizado será 'O Mito de Sísifo' de Albert Camus.

O evento começa às 15h30min.

A coordenação é de Vanessa Molnar, historiadora (USP) e escritora e Fábio Donaire, estudante do Bacharelado em Ciências e Humanidades (UFABC). Estamos localizados na Rua Professor José Franco, 166 – Bangu (a 10min da UFABC de Santo André, na rua do restaurante Frangasso).

A entrada é franca.


terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A Saga Humana


Nascer numa casa pobre ou rica pouco importa, a educação, o carinho dos pais é que levará alguém a ser algo, a ter alto estima e ter consciência de que tudo ou nada pode.

Crescer aceitando ou não sua condição, observando o que os outros fazem para fazer melhor ou pior, independente disso nunca deixar de aprender.

Vencer ou perder tudo depende do ponto de vista, o religioso que encontrou o perdão de Deus, o homem de negócio que ficou milionário, o artista que fez sua obra prima ou simplesmente ter a família reunida no domingo, tudo isso são questões que nos tornará vencedores ou perdedores. Marcos Valle diria: - O que será que é vencer? O que será que é perder?

Morrer é o destino de todos, não importa se você venceu ou perdeu, pois do pó nós viemos e a ele voltaremos o que vem depois é um mistério, ninguém sabe o que é, uns diriam: - A única certeza da vida.

Esta é a saga humana:

Nascer, crescer, vencer ou perder e morrer.

10 comentários:

  1. Somos parte de ciclos de vida, participantes de algo maior e por isso viver de verdade é tão importante.
    Uma boa semana

    ResponderExcluir
  2. é... a morte aniquila as diferenças...
    "mors omnia solvit"
    a morte tudo dissolve.

    com poucas palavras, de forma concisa, passou uma ideia que nos acompanha diariamente. tem um que de conceptista também em seu discurso, que muito enriqueceu o contexto.

    ResponderExcluir
  3. Olá Amadeu
    Essa saga ninguém muda e dela não escapa, a diferença é que cada um pode escolher como terminar.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Eu to bem consciente dessa saga.Bacana o post, Amadeu.Como todos os outros que vc escreveu.Estou lendo aos poucos,mas estou...rs
    Beijao

    ResponderExcluir
  5. Pois bem... devemos sempre agradecer às nossas famílias por terem criado uma base estrutural do nosso caráter e um certo discernimento entre o certo e o errado.
    E espero que sejamos vencedores quando chegar a hora do fim!

    ResponderExcluir
  6. Oi Amadeu!

    O tipo de noção de vitória ou derrota, que é subjetivamente construída, pode nos tornar, ou não, escravos de objetivos coerentes com a escolha e, no limite, impedir que vejamos a vida passar. Viver levemente talvez seja um bom caminho. Sem pensar em vitórias ou derrotas; apenas viver.

    ResponderExcluir
  7. Viver já é a própria vitória.

    Um grande abraço, meu amigo!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Amadeus!
    É o cilco inevitável da vida e suas fases ou momentos que "vêm incluso no pacote", não há como evitar. Pena não podermos levar na assistência técnca e consertar ou pular a morte!
    Abçs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  9. "Nascer numa casa pobre ou rica pouco importa, a educação, o carinho dos pais é que levará alguém a ser algo, a ter alto estima e ter consciência de que tudo ou nada pode."

    Discordo. Uma pessoa rica tem sim mais chances de 'ser algo' dentro da sociedade.

    O caráter pode depender, sim, muito do ensino. Nesse ponto tudo bem, agora dizer que pouco importa, eu discordo. Existe sim a desigualdade na sociedade, é um fato e sabemos muito bem que isso influencia, afinal, todos nós queremos dar o melhor aos nossos filhos. Você não quer o mesmo pros seus? E pQ? pQ isso influencia no que ele vai se tornar perante a sociedade.

    Desde já, um prazer tê-lo entre meus leitores. Percebi esses dias :), e espero tb poder vir sempre por aqui. Um bom lugar.

    Um abraço pra vc, e felicidade pra sua família!

    ResponderExcluir
  10. É não podemos fugir nem escapar... afinal é a vida, com seus encantamentos e seus místérios.
    não gosto muito de parar para pensar nisso, no nosso fim, ter que enfrentar o desconhecido...
    Por isso, acho melhor aproveitarmos o possível, deixar nossa boa marca aqui na terra, porque o amanhã a Deus pertence.
    bjux

    ResponderExcluir

Esse blog usa moderação em menos de 24h seu comentário será exibido, desde que seja relevante.

 
BlogBlogs.Com.Br diHITT - Notícias