Recados e Novidades

Meu facebook:
http://www.facebook.com/?ref=tn_tnmn

Para troca de livros:

Projeto Palavras Cruzadas:

"Já é vender a alma não saber contentá-la." Albert Camus - O Mito de Sísifo.

O projeto 'Palavras Cruzadas' promove encontros mensais (segundo sábado de cada mês) em que são lidos e discutidos trechos de obras importantes da literatura e filosofia surgidas à partir do século XX.

No encontro do dia 13/07 o livro utilizado será 'O Mito de Sísifo' de Albert Camus.

O evento começa às 15h30min.

A coordenação é de Vanessa Molnar, historiadora (USP) e escritora e Fábio Donaire, estudante do Bacharelado em Ciências e Humanidades (UFABC). Estamos localizados na Rua Professor José Franco, 166 – Bangu (a 10min da UFABC de Santo André, na rua do restaurante Frangasso).

A entrada é franca.


sábado, 4 de dezembro de 2010

Paganismo Universal

Olhares de infinito amor.
Abundância de orgasmos.
Não conheço nada melhor.
De se livrar dos marasmos.

Eu vivia em pleno rancor.
E dia a dia em pasmos.
Mas o raiar em ardor.
Tirou-me dos obscurantismos.

Na festa entoei um lavor.
Num caminho de ramos.
Para agradecer o autor.
De todos estes paganismos.
O Deus múltiplo e criador!

9 comentários:

  1. Olá, Amadeus!
    Eu também só passei por aqui, pra agradecer ao autor!
    Abçs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  2. Sim,vamos agradecer eles merecem, rs. Bela Poesia.

    ResponderExcluir
  3. A natureza com todos seus segredos; e todos os mistérios mais.
    Viva a sabedoria dos antepassados no presente fugaz!

    ResponderExcluir
  4. Linda!Como tds que vc escreve
    Tem um presente p vc no blog,espero que goste.
    Bjbj

    ResponderExcluir
  5. Queria conseguir escrever assim com mais facilidade.
    Dificuldades tremendas.

    Belíssimo escrito.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Um cântico que louva o criador e a criatura, excelente texto parabéns mesmo

    http://intercon-x.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Lendo seus versos, eu pensei: Que vida boa!rs rs rs
    Vc é muito gentil e sua filha é uma bênção de Deus.
    A sua nenê me fez lembrar da minha primeira filha. Ela nasceu dia 22 de dez. Eu estava com pouca grana pois havia gastado muito com o enxoval, carrinho, bercinho, e mil coisas para ela, entao, antes de ir para a maternidade eu peguei um ramo de uma árvore seca, plantei em um vaso, cobri os ramos com algodão pendurei umas bolas douradas e finalizei com um pisca pisca.
    Não gastei quse nada e as pessoas que foram visitar meu nenê diziam: que árvore linda! Eu respondia que tinha feito a árvore para que minha filhinha aprendesse a comemorar o natal desde cedo.
    Eu já tive muitas árvores de natal, mas aquela foi inesquecível, sabe?
    Mostre o natal para o seu bebê, são lembranças indeléveis!

    ResponderExcluir
  8. E tbm agradeço ao criador deste poema, por me fazer ler tamanha obra de arte!

    A primeira estrofe simplesmente ardente e perfeita!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. um criador de um ritmo incessante, uma valsa louca que nao para... esse universo. que poema singelo e grandioso (ao mesmo tempo).

    ResponderExcluir

Esse blog usa moderação em menos de 24h seu comentário será exibido, desde que seja relevante.

 
BlogBlogs.Com.Br diHITT - Notícias