Recados e Novidades

Meu facebook:
http://www.facebook.com/?ref=tn_tnmn

Para troca de livros:

Projeto Palavras Cruzadas:

"Já é vender a alma não saber contentá-la." Albert Camus - O Mito de Sísifo.

O projeto 'Palavras Cruzadas' promove encontros mensais (segundo sábado de cada mês) em que são lidos e discutidos trechos de obras importantes da literatura e filosofia surgidas à partir do século XX.

No encontro do dia 13/07 o livro utilizado será 'O Mito de Sísifo' de Albert Camus.

O evento começa às 15h30min.

A coordenação é de Vanessa Molnar, historiadora (USP) e escritora e Fábio Donaire, estudante do Bacharelado em Ciências e Humanidades (UFABC). Estamos localizados na Rua Professor José Franco, 166 – Bangu (a 10min da UFABC de Santo André, na rua do restaurante Frangasso).

A entrada é franca.


sábado, 27 de novembro de 2010

Divagações Semanais

Eu gosto de intercalar entre os poemas e contos as minhas divagações desses últimos dias:


1-) Ainda o Feudo Eletrônico

Este assunto deu o que falar, principalmente nalgumas comunidades que eu participo, minha intenção foi clarear que a internet não é a fonte mais segura de informação, porque a maioria dos artigos é postada de forma parcial e é pura perda de tempo você escrever seus textos pra quem não entende nada, o link que escrevi o artigo é este: http://amadeupaes.blogspot.com/2010/11/feudo-eletronico.html

Mas de uma coisa eu tenho certeza, muita gente se torna macho ou “macha” atrás de um teclado de computador, na verdade pra terminar meu pensamento: Acho Orkut, dihitt, facebook e twitter umas grandes merdas.

O que há de errado com a poesia?

Tem muitas poesias que eu não postei aqui, devo ter escrito umas 400, fora os que estão nos meus cadernos.

Eu sempre me preocupei com as formas da métrica principalmente aos sonetos e as redondilhas, mas não ligo se não tiverem.

O que eu fico sem entender é como existem tantos livros de poesias (só no clube dos autores têm 750 livros), e ninguém consegue vender?

Ou as poesias não são de boa qualidade ou os escritores não leem poesia, eu tenho a certeza absoluta que é a 2ª opção.

Quem quer ser escritor, mesmo que amador tem que ler, pois dificilmente saíra alguma obra que preste sem ter vocabulário.

Tanto que eu comecei a fazer algumas resenhas, o primeiro será do Marcelo Carqueijo (É de uma noveleta que ele escreveu).

Finalizando o pensamento: Todo mundo é poeta, mas não é leitor.

Fim das divagações e um abraço a todos!


8 comentários:

  1. AmADEU,você tem toda razão. Existem pessoas almejam a carreira literária, mas não leem o suficiente para melhorar os seus vocabulários e sua escrita. Na minha opinião um escritor se faz através de muita leitura, além de muita prática também! Gostei da crônica!
    Abraços...

    ResponderExcluir
  2. É por isso que eu passei a filtrar as respostas do meu blog. Eu aceito críticas, mas de pessoas que entendam o que eu quis dizer. Agora com essa onda de "trollagem" virtual, ficou difícil vc ter liberdade de opinião na internet.

    ResponderExcluir
  3. Li o teu post e parei pra refletir. Até arriscaria dizer que a poesia vive hoje um momento de decadência e tudo o mais. Também ouso opinar que o que realmente falta é expressão, pois apartir dela temos todo o desenvolvimento de um vocabulário.

    Concordo contigo(pelomenos em alguns pontos)!

    http://terza-rima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá Amadeu
    Acredito que o brasileiro não tem o hábito de ler poesia, hábito esse que deveria ser ensinado e estimulado nas escolas, que dão preferência aos contos. É tudo uma questão cultural.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  5. "Ou as poesias não são de boa qualidade ou os escritores não leem poesia, eu tenho a certeza absoluta que é a 2ª opção."
    Concordo, é difícil as pessoas pararem para ler hoje em dia.

    Também concordo um pouco com o ódio ao orkut, twitter, facebook e outras comunidades e meios de comunicações virtuais (nem muito fã de blog eu sou, juro), mas isso depende muito de como esses meios são usados...

    Abraços. o/

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que no Brasil a leitura está substituída pelos filmes e jogos de computador.
    Pouca gente sabe o gosto de ter um livro nas mãos e viajar na criatividade de páginas repletas de conhecimentos.
    bjux

    ResponderExcluir
  7. Creio que os poetas devem se atentar mais ao publicar, principalmente no formato livro. O cuidado gráfico, tipográfico, a seleção dos poemas, enfim, pensar mais a obra como um todo. Vejo, na maioria das publicações independentes, uma vontade maior de publicar pelo prazer pessoal de ter uma publicação do que o impulso de compartilhar, ser compreendido, inteagir, dialogar, conversar.

    ResponderExcluir
  8. o tempo voa quando o pensamento está intacto,
    gostaria de ler alguns poemasseus.
    o poema faz parte da alma que vibra em busca de uma esperança viajante....

    ResponderExcluir

Esse blog usa moderação em menos de 24h seu comentário será exibido, desde que seja relevante.

 
BlogBlogs.Com.Br diHITT - Notícias