Recados e Novidades

Meu facebook:
http://www.facebook.com/?ref=tn_tnmn

Para troca de livros:

Projeto Palavras Cruzadas:

"Já é vender a alma não saber contentá-la." Albert Camus - O Mito de Sísifo.

O projeto 'Palavras Cruzadas' promove encontros mensais (segundo sábado de cada mês) em que são lidos e discutidos trechos de obras importantes da literatura e filosofia surgidas à partir do século XX.

No encontro do dia 13/07 o livro utilizado será 'O Mito de Sísifo' de Albert Camus.

O evento começa às 15h30min.

A coordenação é de Vanessa Molnar, historiadora (USP) e escritora e Fábio Donaire, estudante do Bacharelado em Ciências e Humanidades (UFABC). Estamos localizados na Rua Professor José Franco, 166 – Bangu (a 10min da UFABC de Santo André, na rua do restaurante Frangasso).

A entrada é franca.


sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Medo e Segredo

Vamos sair desse lugar
Jogar nossa vida pro ar
As escolhas ninguém pode mudar
Moedas não podem comprar

Dos séculos que se passaram
Duendes esconderam um segredo
Para aqueles que não tem medo
O maior tesouro que compraram

Alto lá dirá os que têm medo
Como posso esconder esse segredo?
Se eu tenho liberdade de sonhar

Fosse sonhar apenas uma brincadeira
Uma brincadeira de feiticeira
Brincadeira é o sentido de voar

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Crônica - A Sociedade e o Futebol

Não existe coisa mais enraizada no povo brasileiro que o futebol, desde os tempos de Charles Miller, ele causa sensações que vão da euforia a depressão, em coisas de instantes.

Podemos escrever mais de um bilhão de linhas para falar das glórias e derrotas do nosso futebol, isso sem contar os outros países, igualmente apaixonados.

Porém nesses últimos tempos, as praças futebolísticas, se tornaram verdadeiras guerras entre gangues organizadas.

Um dos motivos é a frustração da vida, muita dessas pessoas não tem trabalho fixo, são marginalizadas pela sociedade e governo, não tiveram educação adequada, nem por parte dos pais e nem da escola.

E quando essa massa se junta num ideal em comum, a fúria contida na semana, no mês e pela vida toda. Explode, vomita toda a frustração na sociedade.

Pois muito dessas pessoas, não tem outra razão de ser, a não ser fazer parte dessas torcidas, ela se sente importante, protegida e importante. Coisa que o estado deveria fazer.

E assim os verdadeiros amantes do futebol, não podem nem pensar em ir a um estádio, o que é uma pena. E as cidades ficam nas mãos dos marginais.

Não importa se seja São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Fortaleza, Vitória ou outra.

A sociedade brasileira está nas mãos das gangues.

Só existe uma única solução para tudo isso:
-Educação; Educação e Educação.

Enquanto isso vamos curtir o futebol pelas telas da TV.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Algo

A dor é algo que a gente tem que aceitar.
Apesar da mente sempre procurar novos sonhos.
Depois da desilusão vem sempre uma lição.
Que a gente custa em querer aprender.

O amor é algo que a gente almeja.
Mas sempre escapa de nossas mãos.
Palavras doces perturbam o coração.
E sempre acreditamos nessas palavras.

O inferno é algo que nos ensinaram.
Se eu for um menino muito mal.
Então serei castigado por toda eternidade.
Não importando a intenção do meu coração.

O céu é algo que é quase impossível.
Deus está tão distante de minha voz.
Que não pode, nem por um segundo.
Parar e socorrer-me do meu tormento.

A dor é a condição primaria.
Para que se venha o amor.
E o amor é um grande êxtase.
Que a gente perde causando a dor.

O inferno é a passagem para o céu.
Andar nesta terra cheia de obstáculos.
É purificar nossa alma cansada.
Para poder sorrir na eternidade.

Apesar de não fazer o que eu gosto.
Apesar de não ficar com quem gosto.
Apesar das mentiras desvairadas.
Apesar do clima de baixo-astral, eu... [Não quero falar...]

A tempestade é devastadora.
E destrói tudo aquilo que existe.
Passa um tempo e o tempo constrói.
O verde-mato que brota com esplendor.

A gente chora, a gente ri;
A gente sofre, a gente ama;
A gente perdoa, a gente se abraça.
O Sol é justo e brilha para todos.

A vida é algo que a gente ama.
Andando em flores ou em espinhos.
O sentimento nunca acaba.
E rimos por qualquer coisa...

Pode vir o que vier.
Eu estou pronto para tudo.
E tenho esperança. (Não sei de onde!)
Que tudo vai se realizar.

Mas isso só vai ser possível.
Se você ficar junto de mim.
Eu sou contrario ao sistema que existe.
Eu sou Dom Quixote em guerra com o rei.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Texto Reflexivo nº 2

Um verso meu não tem o menor significado.
Se ele não vier da fonte que inspira toda criação.
O amor está esfriando, até entre os meus irmãos.
Fé, amor e misericórdia. Esse é o resumo de toda a lei.
Quem pode fazer os rios correrem para o mar e ainda assim o mar não se encher?
Quem pode fazer estrelas sólidas, liquidas e gasosas e ainda assim elas não são iguais?
Quem pode dar conhecimento aos homens e ainda assim eles não sabem nada?
Um encontro real e verdadeiro eu preciso ter.
Na verdade o que eu preciso é nascer de novo.
Não ficar sendo exclusivo nessa sociedade.
Mas poder resplandecer a luz daquele que comigo está.
Que me faz acordar, trabalhar e me dá sabedoria de conduzir meu dia.
Enoque viveu em uma época bem parecida com a minha.
E ainda assim pela fé, não esmoreceu nas suas convicções e não conheceu a morte.
Isso a milhares de anos antes da Lei, e milhares de anos antes da graça e da verdade.
Ele não tinha nenhum conhecimento do que temos hoje.
E Noé? Viveu numa geração mais corrupta que a minha.
E ainda assim pela fé foi salvo.
Se fosse hoje será que eu acreditaria na pregação dele?
A minha arrogância é grande demais e isso me deixa incrédulo.
Uma certa vez alguém disse:
-Senhor me ajuda na minha incredulidade!
Pois é! Dois mil anos depois eu digo a mesma coisa.
Não peço sinal, pois eu já sei o que tenho que fazer.
Senhor Deus que conhece a sinceridade dos corações.
Conduza-me no caminho da fé, do amor e da misericórdia.

Haycai Absurdo Fantástico nº 4

Milênios de descaso são cobrados agora.
A natureza está em fúria!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

ABC Paulista

Nós somos do ABC paulista.
E temos uma missão especial.
Nós somos operários de carros.
E sempre estamos na batalha.

Nascemos para construir um país.
Nascemos para o trabalho.

O concreto surge todo tipo de poesia.
O cinturão verde recobre toda cinza.
Andamos sempre depressa pelas ruas.
E nossas garotas são as belas que existem.

Nascemos para construir um país.
Nascemos para o trabalho.

Derrubamos a ditadura com protestos.
Não temos medo de enfrentar.
Nenhuma situação que esteja contrario.
Nós não fugimos da luta. Amigo...

Cinturões de pobreza nos rodeiam.
O trem vem como um navio negreiro.
E o governador tenta nos enganar.
Somos a exclusão da grande metrópole.

Mas não há lugar onde há tanta mistura.
O punk, o rap e o pagode e todas as tribos.
Maçaricos e prestação de serviços.
Nós não fugimos da luta. Amigo...

O comercio da Marechal.
O calçadão da Glicério.
Os bares da Goiás.
Os shoppings que invadem a ambos.

Parques banhados pela Billings.
Locomotiva que impulsiona o país.
Somos a exclusão da grande metrópole.
Apesar disso tudo não desistimos, pois:

Nascemos para construir um país.
Nascemos para o trabalho.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

A HUMANIDADE É NOSSA MISSÃO

Dois grandes irmãos gêmeos.
Observavam tudo ao redor.
Até mesmo uma senhorita.
De livro e tocha na mão.
Os irmãos comandavam tudo.
Até quem não tinha nada com eles.
Ambicionavam o que era de ouro.
E a outros, muito longe deles...
Longe, no costume, na língua e na religião.
Estes de longe passavam necessidades.
Mesmo tendo riquezas nas mãos.
Esses pobres acharam alguém insensato.
Que invocou dois grandes pássaros.
Que voaram e mataram os dois grandes irmãos.
Levando com eles, muitas pessoas...
E os pais dos grandes irmãos.
Tristes, juraram vingança ao insensato.
Mesmo que isso custe à vida de outros.
Porém das catapultas surgem outros.
Diferentes dos grandes irmãos e do insensato.
Querendo levar a paz e a união entre os povos.
E preparar um mundo bem melhor.
E “nós” temos apenas um lema:
Humanidade é a nossa missão!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O que é Mini-Conto?

Mini-Conto é uma modalidade, no qual devemos contar uma história pequena, que não pode passar de 15 linhas, abaixo há um exemplo

O PAPA-FIGO (mini-conto)

Quando criança, eu tinha um amigo chamado Joãozinho que era muito peralta e enganava os amiguinhos para roubar-lhes os seus lanches.
Certo dia, uma van, começou a parar na esquina da escola e havia um homem muito gentil, distribuindo doces. Depois de algum tempo fez amizade conosco e nos convidou para ir ao parque. Eu não quis ir, porém Joãozinho foi...
E durante o seu passeio, Joãozinho ia todo feliz, comendo doces e brincando e nem percebeu que estava sendo levado para uma chácara.
Chegando lá foi puxado para fora do carro e surgiu um velho de orelhas inflamadas e sentindo grande dor. O homem da van disse para o velho:
-Mestre aqui está a sua refeição!
Joãozinho entrou em pânico, mas nada pode fazer, pois uma faca lhe cortou a barriga. O velho começou a comer-lhe o fígado. Terminando de comer, arregalou os olhos e teve uma transmutação, voltando a ser jovem com as orelhas normais.O homem da Van trouxe o corpo de Joãozinho para a escola e o despachou na calçada, porém deixou um dinheiro junto ao corpo que serviu para o enterro.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Cavalos-Marinhos

Atentos constantemente.
E andam freneticamente.
São os escolhidos do rei.
Que prendem os fora-da-lei.

Sua couraça lhe protege.
E nada no mar os coage.
Sua imponência é sua arma.
Onde percorre toda sua fama.

O nadar seu é gracioso.
E nada nele é odioso.
E há um grande respeito.

Pois eles são os protetores.
E vivem de grandes amores.
E sempre estão satisfeito.

Haykai Absurdo Fantástico 2

A pequena flor se encolhe ante a gélida madrugada.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Pessoas Estranhas

Pessoas estranhas andando nas ruas.
Sugando o sangue daqueles que passam.
Sem perceber a malvadeza dos olhos.
Num assovio medonho, é o fim!

Pessoas estranhas dentro das casas.
Numa caixa quadrada e colorida.
Sugando energia daqueles que olham.
Numa situação toda sem graça.

Quem são essas pessoas?
O que elas querem?
O que elas fazem?
Onde elas moram?

Pessoas estranhas dentro dos prédios.
Encantando a todos que estão distraídos.
Roubando-lhe os sonhos de suas vidas.
Numa operação mais que mortal.

Pessoas estranhas ensinando nas escolas.
Gerando crianças problema e dementes.
Tirando-lhes a sabedoria da vida.
Com êxtase estampado em suas faces.

Quem são essas pessoas?
O que elas querem?
O que elas fazem?
Onde elas moram?

Várias perguntas ficam no ar.
Eu não sei quem elas são.
Mas estão em todas as partes.
Pessoas estranhas que coisa estranha.

Elas assumem o governo das nações.
Mas eles tem medo daqueles que os ameaçam.
Eu sou o único que percebo a sua existência.
Cuidado crianças elas estão bem ai do lado.

Haykai

Haykai (Haiku ou Haicai) é um forma poética de origem japonesa, que valoriza a concisão e a objetividade.

Hayka Absurdo 1

Nascer, crescer, vencer e morrer

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Texto Reflexivo Número 1

Em homenagem ao meu pai que nos deixou recentemente

A escuridão é a fonte de vida da luz.
Às vezes nos perguntamos:
- Por que temos que ir embora?
A resposta é simples:
É para que o ciclo da vida continue.
É para que a glória de Deus se manifeste.
Os mistérios foram feitos para se usar e não para entendê-los.
Mas minha ânsia de conhecimento ignora este preceito.
E como Jó acabo falando de coisas que são maravilhosas demais para mim.
Talvez se Deus descesse agora, me diria:
- Onde estavas quando separei a luz das trevas?
- Onde estavas quando separei o firmamento das águas?
- Onde estavas quando criei todas as estrelas?
- Onde estavas quando criei todos os vegetais?
- Onde estavas quando criei os animais?
- Onde estavas quando criei o homem?
- Onde estavas quando estava tudo pronto?
Mas diferentemente de Jó, eu não me calaria e responderia:
- Bem sei que fizeste todas as coisas; do átomo ao universo. E Bem sei que fizeste todas as coisas; quando eu ainda estava no ventre de um milhão de ventres dos meus antepassados, até minha alma respirar, porém eu vivo numa terra de desigualdades e quando eu quis ajudar me bateram à porta.
- Meu espirito agora chora para descobrir a verdade absoluta, nem que seja a mais triste. Digas-me o que eu posso fazer para me redimir?
Deus daria risada de tamanha inocência e apenas responderia.
- Quando Moisés guiou o meu povo pelo deserto, prometi a eles uma terra que manava leite e mel e aquela geração não percebeu que o maior tesouro era os dez mandamentos, porque lá eu dei a receita de como viver feliz, mas acautela-vos.
- Não basta tê-las de cor na mente, isso não importa. O que importa e tê-las de cor no coração. Porque o maior milagre não será de curar os doentes ou de andar pelas águas. O maior milagre será andar pela terra de mãos dadas comigo. Vai em paz, porque eu serei contigo.
 
BlogBlogs.Com.Br diHITT - Notícias