Recados e Novidades

Meu facebook:
http://www.facebook.com/?ref=tn_tnmn

Para troca de livros:

Projeto Palavras Cruzadas:

"Já é vender a alma não saber contentá-la." Albert Camus - O Mito de Sísifo.

O projeto 'Palavras Cruzadas' promove encontros mensais (segundo sábado de cada mês) em que são lidos e discutidos trechos de obras importantes da literatura e filosofia surgidas à partir do século XX.

No encontro do dia 13/07 o livro utilizado será 'O Mito de Sísifo' de Albert Camus.

O evento começa às 15h30min.

A coordenação é de Vanessa Molnar, historiadora (USP) e escritora e Fábio Donaire, estudante do Bacharelado em Ciências e Humanidades (UFABC). Estamos localizados na Rua Professor José Franco, 166 – Bangu (a 10min da UFABC de Santo André, na rua do restaurante Frangasso).

A entrada é franca.


segunda-feira, 9 de novembro de 2009

MURO DE BERLIM



Em 1989, eu gostava do diabo. Por quê?


Eu gostava de uma tal de CCCP, achava as mulheres de lá mais bonitas e cultas do que as do ocidente, mas principalmente porque era anti-americano.

Bom naquele tempo eu não entendia bem o que era o comunismo, depois fui descobrir que foi um nazismo que deu certo.

Eu me lembro bem, o povo alemão com as próprias mãos derrubava o muro que Stalin havia feito, até me lembro de um certo comentário de um político britânico: “Olha vocês vão se arrepender, a Alemanha unida é um perigo para o mundo!”

E simbolicamente ali terminava a guerra fria e daí a dois anos terminaria a tal da CCCP.

Passado vinte anos, como eu mudei, passei de um jovem ativo e sem medo, para um homem cheio de medos e receios.

A Alemanha não causou nenhum perigo e a guerra fria deu lugar à guerra do medo, principalmente depois da queda das torres gêmeas.

Hoje “muros de Berlim”, nos cercam, muros que nós mesmos fizemos.

O cadeado no portão, a bala perdida, o medo de sair à noite, o homem bomba, as drogas, o álcool, o fim do mundo, tudo isso nos rodeia.

E cada vez mais o ser humano, volta as suas origens, a selvageria e a moradia na caverna.

A pergunta que me fiz e não tenho resposta é:

- Quem é que vai derrubar o muro que me rodeia?

Um comentário:

  1. Amei esse tb... Tb já pensei, na adolescência, em especial nas aulas de História, que o Comunismo era lindo... Depois a gente, aprende, perde o idealismo deveras idealizado e vê que a teoria está a anos luz da prática... Mas, sobretudo, gostei da crítica ao ser humano que abdica do que tem de melhor e regride à selvageria e aos tempos da caverna... Acho que Einstein já comentava isso, não? Mto bom.

    ResponderExcluir

Esse blog usa moderação em menos de 24h seu comentário será exibido, desde que seja relevante.

 
BlogBlogs.Com.Br diHITT - Notícias