Recados e Novidades

Meu facebook:
http://www.facebook.com/?ref=tn_tnmn

Para troca de livros:

Projeto Palavras Cruzadas:

"Já é vender a alma não saber contentá-la." Albert Camus - O Mito de Sísifo.

O projeto 'Palavras Cruzadas' promove encontros mensais (segundo sábado de cada mês) em que são lidos e discutidos trechos de obras importantes da literatura e filosofia surgidas à partir do século XX.

No encontro do dia 13/07 o livro utilizado será 'O Mito de Sísifo' de Albert Camus.

O evento começa às 15h30min.

A coordenação é de Vanessa Molnar, historiadora (USP) e escritora e Fábio Donaire, estudante do Bacharelado em Ciências e Humanidades (UFABC). Estamos localizados na Rua Professor José Franco, 166 – Bangu (a 10min da UFABC de Santo André, na rua do restaurante Frangasso).

A entrada é franca.


quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Texto Reflexivo nº 2

Um verso meu não tem o menor significado.
Se ele não vier da fonte que inspira toda criação.
O amor está esfriando, até entre os meus irmãos.
Fé, amor e misericórdia. Esse é o resumo de toda a lei.
Quem pode fazer os rios correrem para o mar e ainda assim o mar não se encher?
Quem pode fazer estrelas sólidas, liquidas e gasosas e ainda assim elas não são iguais?
Quem pode dar conhecimento aos homens e ainda assim eles não sabem nada?
Um encontro real e verdadeiro eu preciso ter.
Na verdade o que eu preciso é nascer de novo.
Não ficar sendo exclusivo nessa sociedade.
Mas poder resplandecer a luz daquele que comigo está.
Que me faz acordar, trabalhar e me dá sabedoria de conduzir meu dia.
Enoque viveu em uma época bem parecida com a minha.
E ainda assim pela fé, não esmoreceu nas suas convicções e não conheceu a morte.
Isso a milhares de anos antes da Lei, e milhares de anos antes da graça e da verdade.
Ele não tinha nenhum conhecimento do que temos hoje.
E Noé? Viveu numa geração mais corrupta que a minha.
E ainda assim pela fé foi salvo.
Se fosse hoje será que eu acreditaria na pregação dele?
A minha arrogância é grande demais e isso me deixa incrédulo.
Uma certa vez alguém disse:
-Senhor me ajuda na minha incredulidade!
Pois é! Dois mil anos depois eu digo a mesma coisa.
Não peço sinal, pois eu já sei o que tenho que fazer.
Senhor Deus que conhece a sinceridade dos corações.
Conduza-me no caminho da fé, do amor e da misericórdia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse blog usa moderação em menos de 24h seu comentário será exibido, desde que seja relevante.

 
BlogBlogs.Com.Br diHITT - Notícias